Meu TCC: Moda Catarinense - Indústria X Criação

segunda-feira, janeiro 11, 2016


Olá, pessoal, tudo bem? Esperei passar a correria do fim do ano para fazer esse post sobre o meu TCC! Bom, como vocês sabem, no ano passado o ritmo do blog diminuiu e muito, pois eu estava concluindo o curso de jornalismo. No meio dessa correria, investi o meu tempo fazendo um trabalho sobre algo que amo: Moda! Meu TCC é um documentário sobre o Mercado da Moda Catarinense, e vou compartilhar com vocês o por que da minha escolha, além de explicar sobre o enfoque da peça.

Moda Catarinense - Os caminhos para a integração entre a indústria e a criação é o resultado de meses de estudo. Quando iniciei o projeto ainda em 2014, tinha certeza que era sobre moda que eu queria falar, mas o que abordar sobre esse mercado tão amplo foi a minha principal dúvida no início. Na época, pensei sobre tendências usadas em novelas, ou desenvolver um trabalho voltado somente para uma marca, pensei também em abordar sobre a futilidade da moda e provar a importância desse mercado através de dados econômicos. Mas no final das contas é preciso afunilar as ideias para fazer um recorte legal, afinal TCC não é brincadeira, é a sua marca que fica para a carreira profissional. 

Um dia, encontrei um gancho (e que gancho) para o meu trabalho! Moro em Santa Catarina, e o Estado é o segundo maior polo produtor e empregador de moda do país. Além dos modernos parques fabris, nós temos grandes empresas nacionais e internacionais, como por exemplo, a Hering, primeira marca brasileira a exportar vestuário e que se destaca como a segunda maior fabricante de camisetas de malha do mundo. A Colcci também é um grande exemplo, presente em mais de 31 países. 

Diante desses dados, desenvolvi um trabalho que teve como principal objetivo propor o debate sobre o potencial da Indústria da Moda Catarinense, considerando também o setor criativo. O documentário (modalidade escolhida) reforçou a discussão sobre o não-reconhecimento de Santa Catarina como um produtor de design de moda, questão que infelizmente se arrasta há tempos no Estado. A minha grande vontade foi falar da moda como processo e não como produto final, considerando toda a cadeia produtiva.

Entrevistados

Para fazer o doc, obviamente, precisei de fontes. Como o enfoque é a moda no sentido de mercado, procurei pessoas que pudessem falar com propriedade sobre isso, além de colaborar de maneira significativa (quem sabe para a mudança deste cenário) através das suas opiniões. Em meio à essa jornada eu fui surpreendia e entrevistei gigantes da moda brasileira como o CEO Paulo Borges, fundador do São Paulo Fashion Week (SPFW), o estilista Ronaldo Fraga e a jornalista e consultora de moda Erika Palomino. Até hoje mal consigo acreditar que consegui entrevistá-los, para mim foi uma honra imensa...
Entrevista com a Erika Palomino
A Erika Palomino foi a minha primeira entrevistada, em abril de 2015, durante um evento que aconteceu no Balneário Shopping.
FFW Fashion Tour Blumenau
Durante o FFW Fashion Tour, que aconteceu no Shopping Park Europeu em Blumenau, eu tive a grande honra de entrevistar e conhecer o Paulo Borges, diretor criativo do São Paulo Fashion Week e CEO do Grupo Luminosidade. Lino Villaventura e Isabela Capeto participaram do talk show que trouxe muito conhecimento de moda para o público. Eu tive o prazer de conhecer esses dois estilistas de peso e que admiro muito e aproveitei um áudio do Lino para o trabalho. 

Esse é o estilista mais brasileiro de todos os tempos! Eu sou completamente fã do trabalho do Ronaldo Fraga, que busca referências da literatura brasileira, da história, além de outros elementos que reforçam a nossa identidade como país e a moda como cultura. Ele contribuiu de maneira muito reflexiva para o meu trabalho e foi uma honra sem tamanho conhecê-lo! Espero entrevista-lo mais vezes! Nunca publiquei essa foto, pois me achei horrível nela. Nesse dia eu estava no evento O Negócio da Moda (ONDM), que aconteceu no Maria's em Camboriú. Quando tiramos essa foto era mais ou menos 23h, eu estava lá desde as 14h, então, pensa no cansaço... minha cara condenou, mas valeu muito à pena!

Para as imagens de processos industriais eu contei com o apoio de duas marcas catarinenses: a Pré Requisito, parceira do blog e a Angel, que possui fábrica em Itajaí. Foi uma experiência muito bacana fazer essas imagens. 

O vídeo foi dividido em quatro pautas:

O MERCADO DA MODA CATARINENSE
Essa é a pauta que norteia todo o documentário. O começo é composto por um panorama desse mercado, através do depoimento dos entrevistados.
Exposição 20 anos de Moda Brasileira - FFW - Shopping Park Europeu

MÃO DE OBRA
O meu grande desejo era falar da moda como processo e não apenas como produto final, como expliquei antes. Nessa pauta, as fontes falam sobre os números da geração de emprego e renda no Brasil e no Estado, além de considerar a importância de todos no processo de construção de uma roupa até chegar ao consumidor. Entrevistei uma costureira e ela relatou como se sente perante o mercado e qual é a visão do público em geral sobre a mão de obra básica.
Costureira na fábrica da Pré Requisito

JORNALISMO DE MODA
Essa é uma pauta indispensável, afinal a minha formação é em jornalismo. Nesse quadro as fontes deram a sua opinião acerca da cobertura jornalística de moda no Brasil e no Estado. 

MODA E IDENTIDADE
Relacionada à primeira pauta, o trabalho fecha com um debate sobre a identidade da moda catarinense e fala sobre a cultura que as marcas têm de buscar referências externas para a criação das coleções. 
Exposição 20 anos de Moda Brasileira - FFW - Shopping Park Europeu

Eu fiz esse trabalho com muita emoção e escolhi esse tema, em primeiro lugar, porque eu amo moda (por isso tenho o blog). Em segundo, porque quero ser jornalista de moda, essa é uma certeza que tenho desde que entrei na faculdade. Meu desejo é propor uma abordagem diferente para a editoria, que fale da moda como processo e negócio, e não somente como consumo.

Agora, depois da imensa explicação, deixo o vídeo para vocês assistirem. Comentem, quero saber a opinião de vocês.

Beijos, até  a próxima!

Sobre a Autora: 
GERUSA FLORENCIO Gerusa Florencio 
28 anos,
virginiana, jornalista e apaixonada por moda.
Me siga no Instagram e Facebook

Você também poderá gostar

0 Comentários

Atenção: Seu comentário estará visível após ser aprovado

Curta no Facebook

Receba novidades no seu e-mail

Digite o seu e-mail: